*Mensagem Nº 9* – 12/03/2017

O tema desta postagem é *Logoterapia: uma Visão da Psicoterapia*

Artigo do Prof. Paulo Kroeff, Psicólogo. Psicoterapeuta. Especialista em Terapia de Casal e Família. Mestre em Educação. Doutor em Psicologia. Professor Adjunto IV, Aposentado, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

[…] Frankl não pretendia que a logoterapia fosse uma panacéia ou que servisse para todas as situações, ou a todos os pacientes, declarando, portanto, que “não pode haver objeções de combiná-la com outros métodos”. Dentre estes métodos, entre outros, citava a hipnose, o treinamento em relaxação, a terapia comportamental e a farmacoterapia.

[…] Nesta mesma linha de raciocínio, dizia Lukas: “(…) o bom da logoterapia é que suas formas de tratamento, inerentes ao sistema, podem combinar-se perfeitamente com outras modalidades terapêuticas”.

Neste artigo são apresentadas algumas proposições centrais da logoterapia, como a preocupação com o sentido da vida e sua realização através de valores. São feitas algumas comparações da logoterapia com outros sistemas, como a psicanálise, a psicologia individual e o existencialismo. Examina-se sua evolução, que parte de uma proposição inicial de ser um aditivo à psicoterapia, até chegar a se apresentar como uma dentre as escolas de psicoterapia, e uma terapêutica específica no caso da neurose noogênica, finalizando por se oferecer também como um complemento às demais psicoterapias. São discutidos objetivos e formas de condução de sessões de logoterapia.

Para ler o artigo completo acesse o link a seguir:

http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-68672011000100010&lng=pt&nrm=iso

Boa leitura e reflexões plenas de sentido!

Abraços e até breve!

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *